Casa e Atelier

Habitação e Serviços | 2020

Prumo 2020 | Vencedor do Prémio de Reabilitação Urbana do Município de Odemira

REVITALIZAÇÃO funcional do tecido urbano
O projeto contempla um extenso programa para um pequeno lote situado no núcleo antigo de Odemira. O imóvel original estava devoluto, em mau estado de conservação e tinha dois espaços comerciais disfuncionais. A criação de uma habitação para um agregado de 4 pessoas, incluindo garagem e pátio exterior e a criação de um espaço autónomo para a instalação de atelier, contribuem para a revitalização e diversificação das funções urbanas.

CONTEXTUALIZAÇÃO da intervenção ao local onde se insere
Existindo uma das paredes-meias em alvenaria de pedra em bom estado de conservação, optou-se por preservar essa parede centenária, sendo o único elemento do edifício original que foi mantido. Nos revestimentos exteriores são adotados materiais reconhecidos da arquitetura vernacular, como é o caso da telha cerâmica, das caixilharias de madeira ou dos rebocos à base de cal. Os alçados têm um embasamento mais opaco, sendo ocultado todo o ruído da fachada, tal como caixas técnicas e portão de garagem, e a cor que unifica todo o piso térreo dá a percepção de menor altura da fachada. A volumetria da edificação e os alinhamentos dos topos das fachadas relativamente às edificações adjacentes garantem uma leitura de continuidade do ponto de vista dos arruamentos e da imagem urbana.

MATERIALIDADE da linguagem arquitectónica
Os espaços organizam-se em torno de um núcleo central constituído por dois volumes: o das instalações sanitárias e o dos acessos verticais. Este núcleo central, no piso térreo divide o atelier da garagem, no piso +1 distingue a sala, da cozinha e do pátio, e no piso superior delimita os 3 quartos. A coluna central das escadas, em betão  aparente pintado de branco, atravessa os 3 pisos e em cada um dos pisos são desenhadas estruturas de madeira que ocultam portas e funcionam como paredes móveis que permitem ligar ou dividir os diversos espaços. Nos pisos sociais os tetos e pavimentos são em betão. Na mansarda, onde estão os espaços privados da habitação, a madeira é utilizada tanto na estrutura da cobertura como nos revestimentos interiores. Assume-se a genuidade dos materiais utilizados, tirando partido das características próprias da sua materialidade.

SISTEMAS PASSIVOS de ventilação e iluminação natural
É desenhado um sistema de ventilação natural aproveitando a coluna central das escadas, que são vazadas no piso superior, complementada com uma clarabóia no topo, que promove uma renovação com ar fresco do piso térreo e saída de ar quente pela clarabóia. Todos os espaços têm vãos para o exterior o que permite simultaneamente maximizar a iluminação natural. A opção pela aplicação de cortiça em todos os isolamentos, para além deste ser um material ecológico e icónico da região, permite, em complemento com os rebocos de cal, melhorar o conforto higrométrico.

Localização Odemira
Projeto 2017
Construção 2019 | 2020
Cliente particular
Área de construção 210m2
Arquitetura Daniel Pinho
Especialidades Paulo Ferreira e Claudio Espírito Santo
Empreiteiro Arménio e Ricardo
Valor de obra 750€/m2
Fotografia © ARDE e © JCS
Prémio PRUMO 2020 . Vencedor do Prémio de Reabilitação Urbana do Município de Odemira

PARTILHAR PROJETO